close

Doações do Governo Brasileiro para a Faixa de Gaza

December 7, 2016 By Flavia Sevald

Artigo de Leandro Duchovni Silvabrazilian-flag-1420482_1920                     O Governo Brasileiro está gastando dinheiro público para doar alimentos e dinheiro para Gaza, mas essas doações não estão sendo destinadas exclusivamente para aqueles que precisam.   

Para a reportagem completa, acesse: Doações do Governo Brasileiro para a Faixa de Gaza

No dia 20 de julho de 2010, foi sancionada pelo ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a lei número 12.292, no qual autoriza o governo brasileiro a doar recursos para à Autoridade Palestina.

As doações do Brasil para a autoridade Palestina, são controladas pela UNRWA (Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina), que é uma organização que ajuda o povo Palestino a conseguir comida, medicamentos e serviços sociais a 67 anos. Infelizmente, a UNRWA nunca tomou medidas contra grupos extremistas, pelo contrário, em diversos casos essa organização ajudou e prestou assistência para tais grupos. Hoje a UNRWA fornece assistência para Gaza, que ajuda diretamente com recursos como dinheiro e materiais ao grupo terrorista Hamas, que controla totalmente a Faixa de Gaza.

O Governo brasileiro em apenas 5 anos de vigência da lei número 12.292/10, doou mais de 24 milhões de dólares convertidos em alimentos e dinheiro propriamente dito para a UNRWA e consequentemente para o Hamas.

A maioria da população brasileira não tem o conhecimento sobre essa lei, ela foi sancionada sem nenhum alarde e tampouco a mídia comentou sobre ela. Todo o dinheiro doado para Gaza provém de tributos pagos pela população brasileira.

favela_salvador

Desde que Gaza está sob o controle do Hamas, temos que nos perguntar: Será que toda a ajuda (comida, dinheiro, roupas etc) irá chegar ás pessoas que realmente precisam? Se usarmos o passado como precedente, a maioria do dinheiro e dos suprimentos acabarão em posse do Hamas. O problema do dinheiro e suprimentos acabar nas mãos do Hamas é enorme e o mundo parece ser “ingênuo” quanto a gravidade e o conhecimento disso.

Se olharmos mais a fundo para Gaza, a UNRWA precisa do apoio do Hamas para sobreviver. Quem controla a existência da UNRWA é o próprio Hamas. Os trabalhadores da UNRWA são abertamente permitidos à filiar-se a grupos terroristas como o Fatah, o Hamas ou a PFLP (Frente Liberal à Libertação da Palestina). A UNRWA vê o Hamas e outros grupos terroristas pró Palestina, como grupos que fazem parte do “cenário” da Palestina e por isso abraçam a causa destes grupos.

A organização UNRWA não apenas gerou ideologias terroristas, mas também gerou verdadeiras mentes terroristas. A UNRWA fez bacharéis como Ibrahim Magadama, que ajudou a criar a estrutura militar do Hamas. Pelo menos 46 terroristas operantes foram alunos de escolas da UNRWA.

É constantemente reportado terrorismo vindo de instalações da UNRWA, como ataques de fuzis e metralhadoras vindo de escolas dessa organização Palestina; pequenas fábricas de bombas e armas em campos da mesma; transporte de terroristas usando ambulâncias da UNRWA e até funcionários da agência diretamente ligados a ataques terroristas contra civis.

Em tempos de crise, o Governo Brasileiro deveria revogar tal lei e canalizar seus trabalhos em prol da população brasileira que tanto depende da sua ajuda governamental.